E por que não velejar?

Tema:Iatismo
Autor: Redação 360 Graus
Data: 24/9/2010

A Vela Oceânica ainda é um esporte em fase de descobrimento no Brasil. Apesar de sua tradição na Europa, das medalhas olímpicas dos nossos atletas brasileiros em monotipos e o título da Volvo Ocean Race conquistado pelo Torben Grael, muitas pessoas tem o espírito de aventura para aprenderem a velejar porém não sabem onde começar ou não tem dinheiro para um equipamento.

Como todos os esportes, a Vela Oceânica exige dedicação e força de vontade. Aprender o básico em uma boa escola de vela é fundamental para a evolução no esporte. É importante o aluno se atualizar e procurar sempre aprimorar as técnicas e aptidões necessárias para conduzir um veleiro com segurança.

As aulas básicas devem evidenciar a nomenclatura usada a bordo e as manobras básicas, para que o aluno compreenda os efeitos do vento nas velas e na embarcação. Podendo participar de tripulações após o curso e evoluir. Conhecendo um barco estruturalmente e entendendo como as forças agem, é possível então questionar e evoluir aos poucos, aperfeiçoando e tomando conhecimento das técnicas que melhoram a performance geral do veleiro.

Aprendendo a velejar, o aluno descobrirá um novo mundo. Para começar ele terá a oportunidade de visitar lugares pelo mar, o que torna qualquer destino no mínimo mais interessante. O mais importante é que hoje, não é necessário comprar um veleiro oceânico para participar de uma travessia ou mesmo para ganhar experiência. Escolas de vela como a Mistralis (www.mistralis.com), ministram o curso básico na Baía de Guanabara no Rio de Janeiro, sugerindo depois, diversos destinos com vários graus de dificuldade em verdadeiras travessias oceânicas.

São cerca de 10 mil milhas náuticas navegadas anualmente levando para o mar dezenas de alunos todo o mês que se interessam por esportes, contato com a natureza e turismo de aventura. Um momento único onde os celulares, notebooks ou qualquer contato com a vida em terra fica limitado. Uma travessia entre Vitória e Abrolhos por exemplo, conta com uma vasta fauna marinha, dando ao aluno a oportunidade de ver baleias, aprender mais sobre a vida a bordo e principalmente, descobrir que o dia-a-dia urbano mascara a beleza do pôr do sol em mar aberto e o estrondo do salto de uma baleia jubarte.

Não existe mais desculpa para não experimentar esta grande aventura. É possível embarcar num veleiro oceânico com segurança e responsabilidade. Você terá profissionais dedicados ao seu aprendizado e segurança, abrirá um leque de opções de destinos e novas experiências. Passar alguns dias a bordo será além de inesquecível, um experiência que mostrará o valor das pequenas “grandes” coisas do mundo que muitas vezes esquecemos durante nossa rotina diária.

E você curtiu esta aventura? Vai encarar? Então participe - a equipe está cadastrando pessoas interessadas em aprender a velejar e que queiram participar de uma regata oceânica. E para isto foi criado um link, cadastre-se e aprenda mais sobre velejar!

Mais informações acesse o Site: http://mistralis.com/promocao.html





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos: