Strade Bianche, a Itália desconhecida

Autor: Tito Rosemberg
Website: www.titorosemberg.com.br
Data: 4/7/2007

Muita gente já foi à Itália e pensa que conheceu suas principais atrações turísticas. Mas fora dos grandes roteiros turísticos há uma opção que poucos descobriram: a Itália “Off-road”.

Sim, por mais incrível que pareça, não só na Itália como também em toda a Europa existem milhares de quilômetros de estradas de terra que nem há planos de serem asfaltadas. Muitas são antigas trilhas de transporte de animais, outras são estradas vicinais que por seu tráfego reduzido foram deixadas em seu estado naturalmente primitivo, afinal, para que gastar dinheiro melhorando trilhas que podem ser usadas o ano inteiro assim mesmo como estão há séculos?

Em sua maioria estes caminhos sem pavimentação ligam pequenas aldeias ou fazendas mais distantes, e sempre, sem exceção, levam a paisagens praticamente desconhecidas dos turistas. Estes caminhos “alternativos” raramente estão nos mapas que mostram a Itália inteira, e se o viajante quiser fazer alguns destes trajetos deve de preferência comprar os mapas locais. Todas as regiões da Itália tem ainda “strade bianche” ou estradas brancas como são chamadas porque quase sempre o solo italiano é claro e o que se vê é sempre uma linha branca atravessando os campos plantados com uvas, girassóis e até abandonados com floresta secundária.

A maior parte destas trilhas pode ser trafegada com qualquer tipo de veículo, desde que se dirija com MUITO cuidado, mas não há dúvida de que com um 4x4 pode-se viajar com muito mais segurança já que algumas destas “strade bianche” são tão pouco trafegadas que não é impossível encontrar até árvores caídas bloqueando o caminho, ou riachos que causaram erosão a tal ponto que nem sempre é fácil atravessá-los. Ao longo destas vias pode-se acampar com total segurança pois os problemas que os praticantes do “camping selvagem” encontram são sempre onde há população urbana.

No interior da Itália diversas vezes fui convidado a acampar perto das fazendas onde os moradores me ofereciam comida e bebida além de demonstrar grande prazer em conhecer brasileiros, pois eles nos adoram. No sul da Itália que é menos desenvolvido pode-se encontrar muitas destas trilhas enquanto no norte, mais rico, já não é tão fácil assim achá-los.

E como a tendência européia e de fechar o acesso de “não moradores” nestas estradas primitivas, é melhor que quem esteja disposto a conhece-las o faça logo, porque na França, por exemplo, hoje já é proibido viajar em qualquer das trilhas não asfaltadas caso não seja morador da região, e pesadas multas são aplicadas aos que forem pegos.

A França decidiu proibir o acesso a estas estradas sem asfalto devido ao abuso dos jipeiros locais que passavam nos finais de semana em grandes comboios que degradavam ainda mais o piso muitas vezes enlameado dificultando a passagem dos fazendeiros. Cada vez mais fica evidente a responsabilidade dos clubes de jipeiros em evitar trafegar em grandes grupos por trilhas em estado precário por causa dos danos causados aos caminhos.

Vale a pena ficar atento a esta dica, porque todos os direitos dos cidadãos europeus mais cedo ou mais tarde chegarão aqui no nosso país, e seria uma tragédia para os que gostam de passear em áreas ainda preservadas se as mesmas leis fossem aplicadas aqui no Brasil. Portanto, atenção jipeiros reunidos em clubes: ao fazerem seus passeios em comboio certifiquem-se de que seus veículos não estão danificando a trilha onde passeiam, porque causando a ira dos moradores locais acabarão apressando a chegada destas leis que restringem o tráfego de seus veículos.

Mande uma mensagem para o autor: Tito Rosemberg
Website: www.titorosemberg.com.br

Todas as colunas

 

Nota do editor: o texto desta coluna não reflete necessariamente a opinião do site 360 Graus, sendo de única e exclusiva responsabilidade de seu autor.





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil