Fernando de Noronha: sonho ou realidade?

Autora: Cynthia Howlett
Data: 12/6/2001

Que lugar é esse onde tudo é tão mágico ? Uma ilha paradisíaca no meio do Oceano Atlântico, lar de golfinhos-rotadores e de tartarugas marinhas, um verdadeiro tesouro brasileiro. A paixão por Fernando de Noronha se dá à primeira vista. Desde o primeiro contato aéreo você se envolve com as belezas do lugar e, conforme os dias vão passando, o amor vai aumentando e fica cada vez mais difícil pensar em voltar...

Gravei meu último programa lá e quem assistir ao Pé no Chão por esses dias poderá conferir. Cada momento é intenso, cada minuto é sagrado. Com certeza é um lugar muito especial. A lei de Noronha é a lei da natureza: são os animais que comandam, a gente apenas assiste ao espetáculo e aprende a respeitá-los. Além de toda beleza da ilha, com suas 16 praias desertas, fauna e flora riquíssimas, ainda temos o fundo do mar que é um show a parte.

Mergulhadores e amantes da natureza têm a oportunidade de observar cenários em estado puro, preservados, onde a visibilidade da água pode chegar a 50m! É um convite irrecusável. Para conhecer bem, a ilha é preciso ficar pelo menos uma semana para aproveitar todos os cantos e mergulhos do lugar.

Existem boas operadoras de mergulho na ilha e aconselho fazer um batismo (discovery dive) para sentir a sensação de estar em outro mundo por alguns minutos. Para os mais experientes, o mergulho no naufrágio Corveta, com 60 metros de profundidade é imperdível. Um navio afundado em 1982, um dos mergulhos mais impressionante que já fiz..

Podem ser vistos no fundo do mar cerca de 230 espécies de peixes, 15 de corais, muitas tartarugas, além de cinco tipos de tubarões (“amigos”!). Outro programa imperdível é acordar bem cedinho, por volta das cinco horas da manhã, para ver os golfinho entrando em fileira na Baía dos Golfinhos. Cerca de 150 a 200 por dia, um espetáculo à parte, de se emocionar...

Um lugar como Fernando de Noronha, é difícil escolher as melhores opções, tudo é maravilhoso. Além do lugar especial, a comunidade local da ilha também é muito especial; conhecer os ilhéus é aumentar a família, são pessoas muito receptivas que cativam com seus gestos simples.

Pousadas domiciliares são a melhor opção para ficar na ilha, a pousada do Zé Maria é uma delas, onde além de descansar muito, comer muito peixe fresco, a companhia de Zé é indispensável para conhecer a ilha. Aliás, ninguém melhor do que ele para descrever Noronha:

“O provisório é definitivo,
O relativo é absoluto,
E o inusitado é cotidiano”

Autoria: Zé Maria

Pé no Chão, na Sportv

Quarta 19h30
Quinta 13h
Sexta 16h
Sábado 15h
Quarta 3h30 (manhã deste dia)

Nesta coluna:

Mande uma mensagem para a autora: Cynthia Howlett

Todas as colunas

 

Nota do editor: o texto desta coluna não reflete necessariamente a opinião do site 360 Graus, sendo de única e exclusiva responsabilidade de seu autor.





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil