Dicas para visitas nas cavernas

Tema:Ecoturismo
Autor: Redação 360 Graus
Data: 23/12/2013

01- Nunca entre numa caverna sem a companhia de outras três pessoas, dentre as quais, um guia experiente.

02- Jamais arrisque escalar rochas ou descer abismos sem o equipamento necessário ou sem saber como usá-lo corretamente.

03- Em nenhum momento pode faltar luz, senão o explorador acaba preso na escuridão. Portanto, o acompanhamento de guias especializados é fundamental.

04- Previsões de chuvas e nuvens devem ser respeitadas. Em muitas cavernas passam rios que se enchem com facilidade. Dê preferência para estações de pouca precipitação, como o inverno, ou cavernas preparadas para o turismo.

05- Escolha roupas confortáveis, resistentes em tecidos de algodão (um macacão de frentista ou de mecânico, por exemplo). Para os pés, use um tênis para trekking ou semelhante. Não use tênis de solado liso.

06- Leve um agasalho extra, pois as travessias de rios são constantes e facilitam o resfriamento do corpo num ambiente normalmente úmido e de temperatura estável de 17 graus.

07- Antes de seguir em direção a alguma caverna, comunique a várias pessoas o local para onde vai sua expedição e horário previsto para o retorno.

08- O cuidado com a preservação é fundamental. Não se pode deixar sequer um papel de bala ali dentro. Também não é permitido levar souvenirs. Cada espeleotema cresce apenas 1mm por ano.

09- Procure relaxar antes de entrar numa caverna. Lembre-se de que estará num mundo de silêncio e escuridão, onde com cuidado se observará melhor cada detalhe.

10- Não retire ou quebre nada das cavernas, tomando cuidado especial com as formações (espeleotemas) que preenchem o teto, paredes e pisos destas. Ao caminhar, fique atento para não pisar em espeleotemas, quebrá-los ou esfumaçá-los com capacete, evitando ao máximo tocá-lo.

11- Não fume no interior das cavernas. A fumaça é prejudicial a esse delicado ambiente e às pessoas que o acompanham.

12- Qualquer tipo de resíduo orgânico ou inorgânico deve ser transportado para o exterior da caverna em sacos plásticos e depositados nos latões de lixo. Ex. carbureto já utilizado, pilhas, papéis, cascas de frutas, etc. Desta forma, tenha sempre sacos plásticos na sua bagagem.

13- Respeite a fauna cavernícola apenas observando-a: (aranhas, grilos, opiliões, morcegos, peixes, etc).

14- As cavernas apresentam obstáculos naturais. Não se arrisque, assim como não exponha pessoas inexperientes e sem preparo físico às situações de risco.

15- Caso você se perca na caverna, não se desespere, fique no local e aguarde por auxílio. O trabalho de resgate será facilitado se forem respeitadas todas as instruções.

Lema internacional da espeleologia
"DE UMA CAVERNA NADA SE TIRA A NÃO SER FOTOGRAFIAS, NADA SE MATA A NÃO SER O TEMPO, NADA SE DEIXA A NÃO SER PEGADAS NOS LUGARES CERTOS".

Nesta reportagem:

» O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira - PETAR
» As belezas do Petar - Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira
» Ecossistema
» A História
» As cavernas do Petar
» Esportes
» Dicas para visitas nas cavernas
» Guia de viagem





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil