Equipes de apoio de Balonismo

Tema:Balonismo
Autor: Lu Fernandes e Mariana Postali
Data: 15/9/2006

Desde os primórdios dos tempos históricos, o homem vem tentando dominar a arte de voar. Alguns com a idéia de serem livres como os pássaros, outros para se aproximarem dos deuses e de muitas outras idéias. Mas o fato é que tinham uma mesma meta: voar. Mesmo no início dos tempos, também era fundamental ter pessoas que acreditavam nos sonhos de seus inventores: o trabalho de uma equipe de apoio.

Imagine.. São 05 ou 06 horas da manhã. Faça frio ou calor, lá estão eles: pilotos de balão e suas equipes de apoio. Integrantes de equipes tem uma longa e dedicada tarefa pelo dia, começam logo cedo a montar, desmontar, achar o piloto, navegar (no carro)... Equipe é fundamental, sem eles fica muito difícil a participação de pilotos em campeonatos e festivais. A equipe tem a responsabilidade de seguir o piloto por terra ou asfalto para recolher os equipamentos, e resgatar passageiros no fim da viagem, quando é um vôo de passeio.

Logo cedo a equipe ajuda o piloto desde o briefing, até escolher o melhor local de decolagem, conforme o que for designado nos campeonatos para todos os competidores. Desce cesto, envelope (balão), equipamentos como gps, variômetro, ventilador!, coloca as alças no cesto, clipa mosquetões com cabos de aço (ligação entre o cesto e envelope), confere rádios de comunicação entre eles, segura envelope para inflagem do balão! Ufa... vamos em frente. As equipes estão muito mais do que atentas. É preciso toda colaboração e experiência.

Ser integrante de uma equipe de balonismo é algo interessante e surpreendente e ao mesmo tempo divertido e clássico, numa mistura de desafio, habilidade e precisão. Durante campeonatos e festivais é possível encontrar de tudo: amigos de longa data, marido, mulher, irmão (a), cunhado (a), filhos, pais e mães, e até a sogra.. que ajudam o tempo todo seus pilotos. Como é necessário ter espírito de aventura, justifica que praticar esportes sozinho realmente é impossível.

A arte de voar de balão encanta e brilha todos os olhos, seja do piloto, da equipe, público, - principalmente o público. Isso não é diferente para os próprios participantes. Para Márcio Ansarah, equipe de apoio do piloto Sacha Haim, descreve: "Acho que é uma conjunção de fatores: a integração com a natureza, as paisagens e visuais incríveis que os vôos nos proporcionam, tanto em terra (ainda na montagem até a desmontagem, passando pelo decorrer do vôo), e principalmente, quando voando; a oportunidade de conhecer/voar vários locais diferentes e, com isso, os diferentes níveis de resgate a que somos submetidos a cada novo vôo/resgate, a cada nova cidade", comenta.

"No caso das competições, a coordenação é a importância do trabalho organizado em equipe, o próprio clima competitivo em si. Pra quem já ganhou campeonatos importantes, já participou de outros tantos, já conheceu e vagou vários lugares e paisagens diferentes e, além disso, está há bastante tempo participando de uma equipe com uma infra-estrutura e um piloto de um nível competitivo altíssimo, fica difícil de não se apaixonar desde o primeiro de todos os contato com o balão. A oportunidade de aprender a entender/medir o vento (o que acabou ajudando muito para o surf também), de mexer e entender sistemas de navegação por mapa, GPS (agora também o notebook). Enfim, é muita coisa, muita novidade, muitas oportunidades diferentes proporcionadas pelo esporte pra explicar num texto pequeno!", explica Márcio.

Integrante da equipe da piloto Gabriela Slavec, Fábio Kok Geribello explica que: "no balonismo, o difícil é não gostar de participar. Normalmente, qualquer pessoa que vê um balão já se apaixona imediatamente por esta aeronave que além de majestosa (mais de 25m de altura) também é silenciosa e graciosa. O esporte por traz do balão também é muito interessante porque nos permite um contato muito próximo com a região em que se realiza os eventos, não é raro nós conhecermos as periferias e áreas rurais de uma cidade melhor do que os próprios moradores".

"E o que torna mais interessante a participação em uma equipe é que o vôo de balão não pode ser realizado apenas pelo piloto. É necessário uma equipe de apoio para a montagem e desmontagem do balão, e o piloto nprecisa que a equipe faça o resgate no local de pouso e ainda, se possível a equipe esteja presente nos alvos durante o lançamento da marca. Ou seja a equipe é fundamental para a realização do vôo e para um bom resultado do piloto", explica Fábio, de 33 anos, engenheiro e espeleólogo.

Karen Fogaça, 30 anos e advogada, é integrante da equipe de apoio do piloto Jairo Fogaça, explica o seu fascínio: " É pela beleza, fantasia, aventura, adrenalina.... em especial, por ser um esporte que podemos praticar em família", que está no balonismo desde 1999.

Já Ademar Roberto Giusti, 59 anos, participa de eventos desde 1988 e já fez parte como integrante de equipe, para vários pilotos como Luiz Eduardo Consiglio, Fábio Passos, Rubens Kalousdian, e ultimamente para o piloto Jairo Fogaça. "Pratico o balonismo desde 88, e estou, quando convidado, praticamente em todos os campeonatos já realizados no Brasil", comentou Ademar.

Além do vôo e do resgate do piloto, é possível acontecer muito mais aventura do que imaginamos. Imagina o carro de resgate do piloto ficar atolado depois de forte chuva? Ou perdidos, ou porque não conseguiram chegar até o local de pouso? "Resgates em dias após chuva noturna (são verdadeiros rallyes! Além dos 'resgates dos resgates' de outras equipes de terra atoladas). Pra quem já voou, sabe: é o bichinho do balão", explica Márcio Ansarah que tem 30 anos, é arquiteto, e além de estar há 10 anos no balonismo pratica surfe, tênis, squash e futebol.

Nesta reportagem:

» Equipes de apoio de Balonismo
» Pilotos e suas equipes de apoio
» Superar as dificuldades são os principais desafios das equipes
» Esquecendo o balão? Momentos engraçados das equipes
» Função das equipes
» Equipe virando piloto de balão
» Portadores de alegrias: a emoção do público ao ver os balões





© Copyright 1998 - 2012 - 360 GRAUS MULTIMÍDIA
Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na Internet, sem autorização mesmo que citada a fonte.

Compartilhe:


Livros:

Equipamentos:

  • Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
    Lugares
    Parati: charmosa, elegante e cheia de histórias de aventuras
  • Parque Nacional de Monte Roraima
    Parques
    Parque Nacional de Monte Roraima
  • Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
    Lugares
    Rota dos Sonhos: trilhas, cultura e muita aventura
  • Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
    Parques
    Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
  • Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
    Ecoturismo
    Parque da Restinga de Jurubatiba. Equilíbrio Biológico Global
  • Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil
    Ecoturismo
    Penedo: conheça a bela 'pequena Finlândia' do Brasil